A vida tambem é sobre perder

A vida é sobre perder

Se quiser, pode harmonizar este texto com First Light.

Do ponto de vista espírita, todos estamos aqui aprendendo. Me perdoe se a sua religião não compactua com esta visão, mas eu acho incrível e encantador o fato de estarmos como em escola, aprendendo, principalmente porque isso me permite o erro, que por sua vez me permite o perdão.

Durante o aprendizado os erros são corriqueiros, frequentes, necessários. E o merthiolate deles é o perdão. Saber que o erro é inevitável, me faz ter muito mais certeza de que existe necessidade de haver perdão. Por todos os lados.
Não existe coisa mais urgente que o perdão.

Às favas o pecado e todo o resto. Se não for pelo perdão você não levanta da sua cama, meu caro. E acredite, falo com propriedade de causa.

Mas aí vem a parte mais randômica da situação: É preciso aprender a perdoar.

 

O perdão completo e perfeito é a cicatriz

A falta dele é a infecção, a doença que corrói e dói, o câncer

 

É difícil a jornada até o aprendizado do perdão. Comecei ela a um ano e tem sido devastador. DEVASTADOR.

Você nunca sabe quanto caminho ainda tem que percorrer até que inicie a sua jornada com o primeiro passo.

Pedir desculpas ao pisar no pé de alguém, por exemplo é o nível super easy;
Pedir, quando você sabe que estava errado é o nível médio;
Já quando você sabe que está certo é um pouco mais complicado;
O genuíno, aquele que saí de dentro verdade, rasgando tudo que encontra na frente, ele requer redenção. Ele não requer grandiosidade porcaria nenhuma, ele requer nariz baixo. Ele requer que você engula certezas, orgulhos e principalmente a vitimização.

Sempre que você não encontra motivos pra pedir perdão você está se vitimizando.

A novidade aqui é que a vitimização te afunda num mar de merda do tamanho do oceano pacífico. Isso: O maior mar de merda do planeta. Você fica lá. Pra sempre se precisar. Porque não ficaria? Se você é a vitima…. Se você tem razão… Pra que modificar as coisas?

Pra salvar a si mesmo.

Redenção.

Perdão.

A vida é sobre perder.
As vezes até quando você ganha, você precisa saber perder.

Saber perdoar as pessoas que lhe causaram mal;
As pessoas que te fazem mal diariamente;
Perdoar os que destruíram tudo que habitava de bom em você;
Você precisa encontrar aquela pessoa que traz água pro seu olho sempre que você lembra, aquela que amarga a sua boca, que trava seus punhos, só de lembrar… Essa pessoa, você precisa perdoar essa pessoa. Perdoar com toda a sua alma.

E agora, você vai me achar louca, mas eu preciso te dizer que o perdão vai além, você precisa ir além e chegar num nível mais difícil ainda do que perdoar o outro que te faz sofrer,
Você vai precisar perdoar a si mesmo.

Perdoar por aquele dia, por ter dito, por não ter dito, por estar lá naquele momento, por não estar, por não ter feito tudo que podia, por ter sido mal, por ter sido invejoso, mentiroso, rude. Você precisa se perdoar diariamente. De hora em hora.
Somos maus. Somos abomináveis e cruéis em muitos momentos.

Não se vitimize. Não justifique com as injustiças que possa ter sofrido, o seu amargor. Perdoe as injustiças que sofreu e interrompa o seu amargor, e até que não possa interromper, perdoe-se por não conseguir.

Ame-se.

Ame seu corpo e a sua imagem no espelho. Mesmo que ainda você não se reconheça. Perdoe.
Perdoe-se por não se sentir em casa.
Perdoe-se por não amar na proporção que deveria, ou por amar muito mais até não poder conter…
Perdoe-se por não ter esquecido.
Perdoe-se.
Renda-se.

Peça desculpas a si mesmo por todo o dano que te causou não se aceitar do jeito que é.
Peça desculpas por todo o sofrimento que deixou entrar.
Peça desculpas a si mesmo por não ter se amado até este ponto.
Diga em alto em bom som o quanto sente muito por todas as dores que sentiu, e que causou.
Sinta muito.

Acolha-se.

Redenção.

Resiliência.

Coisas ruins acontecem com todo mundo. O que nos diferencia das outras pessoas é a forma que escolhemos pra seguir em frente.

E aqui neste texto eu te dou uma forma de curar-se e seguir: o perdão.

O perdão completo e perfeito é a cicatriz…

Olhe os cortes na sua pele, eles se fecham sozinhos apesar da dor no passado. Eu não sei você, mas eu vejo mágica nisso, vejo ressurreição e mágica.

Redenção.

Resiliência.

 

Eu sei que nada parece ser  o bastante em alguns momentos. Naqueles momentos perdidos, empacados e confusos. Onde tudo que somos capazes de fazer é o que já está pré-programado no nosso ‘piloto automático’.
Eu sei disso. Eu já estive lá algumas vezes e achei que não voltaria outras tantas.

Mas uma hora temos que despertar. Não o mundo, não os outros, NÓS temos que despertar.


A vida é sobre perder.

E aprender sobre o perdão é saber ler o mapa que tira a gente do poço que até então parecia sem saída.

Salve-se.

Deixe uma resposta