O PRIMEIRO CONFLITO

É complicado, difícil, difícil.

Quem me vê assim, tagarelando em folhas de papel pode julgar ser fácil expor as minhas ideias em um site.

Mas não. Não é. É assustador.

Eu escrevo desde muito tempo mas, eu costumo guardar os meus textos só pra mim. Algumas poucas pessoas leram alguns dos textos que fiz. Mas, em maioria, estão guardados. Alguns ha tanto tempo que eu nem sei mais onde estão.

É difícil saber se o que você mostrar vai ser bem interpretado, é difícil aceitar os comentários que, porventura, poderão vir com a exposição. É difícil dizer:

– Okay! Estou pronta para lidar com isso! Vamos começar.

É difícil.

Mostrar a própria verdade é difícil.

Eu já tive alguns blogs, sim, alguns dos milhões de blogs anônimos que se veem por ai. Mas agora é diferente. Eu sinto a necessidade de agregar uma figura aos meus textos, não esperando fama ou algo assim… É algo muito mais interno do que qualquer outra coisa.

Essa exposição me assusta tanto, que eu resolvi que preciso enfrenta-la, com coragem e cabeça erguida, pra que eu tenha menos medo da vida e das pessoas lá fora.

Enfrentar meus medos e me libertar deles tem sido meu objetivo fixo na mente nos últimos meses e esse é o meu primeiro passo. Um blog público, que tendo muitos ou nenhum acesso, mostra a minha parte mais assustadora: a de verdade. Não aquela que a gente mostra de maquiagem e saia rodada na rua, sorrindo, sem importar quanto o peito pesa. Mas aquela que está por dentro, radiante ou feia, a mais pura verdade.

É algo que eu preciso fazer por mim. E assim será.

Obrigada por ler,

Se quiser falar comigo, é só me mandar um e-mail. Eu vou adorar ler!

Até!

Deixe uma resposta