Madrugadas Pensantes

Geralmente eu gosto das madrugadas. Eu não sei se tem alguma coisa mais inspiradora do que uma boa madrugada. O que é uma proeza é arte de converter todos os pensamentos confusos, que podem vir na madrugada, em inspiração.

É durante a madrugada que todos os pensamentos se unem em mil ideias que se convertem em uma porção de “e se” e “senão”. E é neste momento que as coisas podem ser salvas ou perdidas, é nesse momento que a nuvem de pensamentos pode se tornar uma fonte de inspiração rica e sagaz ou se virar contra você e trazer alguns dos seus piores pesadelos e arrependimentos à tona.

Quem vive na madrugada, sabe que isso não é exagero.

Eu raramente tenho insônia. Mas os vinte minutos entre a hora de deitar e o cair no sono mais parecem uma eternidade quando se tem a mente cheia.

A cidade se aquieta e a mente enche. Coisas feitas, por fazer. Caminhos incertos. Decisões importantes. Mas a pior parte é quando você começa a comparar. Seja a sua própria história de hoje com o passado, seja a história dos outros com a sua. E aí você começa pesar os prós e contras e avaliar se está no caminho certo ou errado.

E é isso,

Nós estamos acostumados a separar os caminhos em duas categorias: certos ou errados. Mas isso acaba não fazendo nenhum sentido. Nós consideramos como “certo” o que um dia foi dito pra nós.

O problema é que as pessoas amadurecem, o tempo passa, o mundo muda e o certo pode deixar de ser, assim como o errado pode não parecer tão errado assim no futuro.

Tudo depende de como você esculpiu seu caráter e seus valores ao longo de tudo que você viu, ouviu, sentiu ou não. Os caminhos nunca são iguais. Assim como as pessoas também não são.

O tempo é diferente para cada um de nós. Tempo de aprendizado. Tempo de superação.

E não há outro jeito de viver se não superar, dia após dia. Superar medos, superar a ansiedade, superar os pensamentos nebulosos da madrugada que as vezes fazem você descrer em si mesmo.

Seguir e não se comparar. Seguir e não se deixar levar pelo que parece certo. Seguir e não se preocupar se o seu caminho, aquele que você segue com esperança, lhe parece diferente ou errado.

Entender o tempo. Ter esperança e voltar a confiar nas suas próprias pegadas.

Entender que, apesar de tudo, a madrugada vai passar e outro dia vai chegar e que se você não abandonar o barco, no fim, vai trilhar um caminho novo, um caminho diferente, o caminho certo: O seu próprio caminho, no seu próprio tempo.

Semana linda pra nós!
<3

Deixe uma resposta