é preciso desistir

É preciso desistir

É preciso desistir.

A gente sempre fala muito sobre perseverar aqui no blog. Mas não hoje.

Hoje vamos falar daquela necessidade real de desanuviar a alma, aquele desapego que as vezes tem uma cara feia de
fracasso. Outras vezes se fantasia de fraqueza mas de fraqueza não tem nada. Vamos falar sobre a necessidade de desistir.

Complicado desistir, você pode me dizer, e eu concordo veemente. É complicado. Mas não pelos motivos que parecem mais óbvios.

Desistir é complicado por apego. E apego é ruim. Se a gente sacasse isso logo de cara, muito sofrimento seria evitado.
Apego: Substantivo masculino. Sig. Dedicação constante e excessiva a (algo).

 

Dedicação excessiva a algo é o que o dicionário diz e eu concordo. Inclusive, completaria essa frase:
Apego: Dedicação constante e excessiva a (algo) que não existe mais.

Mas é compreensível que seja tão difícil desapegar, logo de cara, pra algumas pessoas. Já que apego se confunde muito com amor e  paixão. Mas é apenas “ligação afetuosa; afeição, estima.”

Quanto vale a pena sofrer por algo que se estima ?
Eu digo que não vale a pena sofrer nem por amor, que dirá uma mera estima.
As vezes a gente escolhe caminhos, pessoas, coisas, lugares, situações, opiniões que por tanto tempo fizeram sentido e da noite pro  dia deixaram de fazer. O Amor apaixonado que se transforma em estima. Da noite pro dia.
E a gente não escolhe.Tem a ver com as mudanças que ocorrem com a gente ao longo da vida. Estas também a gente não escolhe.
Mesmo que você escolha ser “Gabriela” como na história que conta a música de Gal Costa certa vez, isso não está tão em suas mãos como você imagina.

A gente muda. E depois de muito tempo sofrendo com as diferentes metamorfoses em mim, hoje eu digo aliviada: Ainda bem.

Não tem como esperar que as escolhas que fizemos tempos atras façam sentido hoje. Em minutos a gente é capaz de mudar de opinião. Mas pra isso você precisa se libertar da  estigma de ter que saber tudo da forma certa. Estar em uma caixa trancado com suas certezas não é e nunca foi uma opção pra quem quer viver uma vida livre.

O certo e o errado não existem.
O saber tudo não existe.
O caminho pra sempre não existe.

Tudo é volátil e o volátil é lindo quando você permite ser.
E quando você permite isso, você começa a entender que é preciso desistir de tudo que não faz sentido pra você.É preciso desistir.
O peso extra pode estar curvando suas costas neste exato momento.
É preciso desistir.

 

Se necessário, volte ao ponto de partida.
Não, não vai ser tudo igual. Tudo mudou, você mudou. Se ver as coisas desta forma vai conseguir enxergar as mesmas coisas de outra maneira também.
Vai encontrar novas saídas, novas coisas, novas pessoas, novos lugares, novas situações, novas opiniões… Tudo isso, bem ai. Num mesmo lugar.
É preciso desistir. Principalmente pra poder tentar de novo.
Alguém já disse uma vez:
“Desistir também é para os fortes. Enquanto estamos vivos, podemos nos perder e nos encontrar. Desistir não é fácil,   mas é preciso abandonar o barco e se entregar ao mar. Recomeçar. 

Bia

Paulista, louca dos signos, determinada e inconformada. Tem a escrita como válvula de escape. Passou boa parte da vida idealizando uma vida e vivendo outra e, agora, tudo o que ela quer é começar a tirar os planos do papel. O blog Andei Pensando é um deles!

 

 ** A imagem utilizada no topo da postagem não é de autoria deste blog. Qualquer problema a respeito, favor falar conosco utilizando o formulário de contato. Atenderemos prontamente.**

Deixe uma resposta