Don’t Panic

DONT PANIC

É assim. Num dia você tem tudo sob controle. E no outro é obrigado a apertar o botão do pânico.

Não se desespere. Aguente!

Essa semana foi como se eu estivesse apertando o botão do pânico continuamente. Sem intervalo.
Tudo bem, as vezes as coisas fogem do nosso controle. E a minha válvula de escape para isso é, claro, a escrita.
No caso, não “escrever” por assim dizer, já que nos momentos de pânico até mesmo a criatividade foge, os pensamentos não clareiam e não é possível costurar ideias de forma a fazerem sentido. Os 15 rascunhos salvos e não-terminados no meu desktop que o digam. Estou tentando desde de segunda escrever algo que passe pelo meu “controle de qualidade” ou que ao menos faça sentido (começo, meio e fim) e enquanto isso, os extremos (cabeça muito cheia ou muito vazia) reinam por aqui. Atrapalhando todos os planos.
Ainda bem que eu me conheço e sei muito bem destes meus momentos de crise. Para eles, mantenho um roteiro, um texto salvo no HD, que me fala o que eu preciso ouvir quando me sinto fora do caminho. É como um botão de pânico mesmo, e hoje eu vou compartilhar a ideia aqui, correndo o risco de confirmar algumas suspeitas de que eu sou maluca, rs.
Sim. Eu falo comigo. Eu escrevo para mim. Na verdade, 80% das coisas que eu escrevo, são mesmo para me alertar de algo. Eu comecei com isso quando percebi que era ótima em dar conselhos e, como todo bom conselheiro, péssimo em se ouvir.

Hoje eu fui novamente salva por um texto que escrevi para o ano de 2015. E, agora, eu espero que te ajude se não de forma a te fazer lembrar de coisas que esqueceu pela correria do dia a dia, de forma a te incentivar a produzir seu botão de “don’t panic”, o seu próprio texto para os momentos como esse, quando não fazemos ideia de por onde começar.

Espero que aproveite.

LEIA-ME AO VIRAR O ANO 2014-2015

Primeiramente, Feliz 2015!!

Se você está lendo isso, significa que você terminou sua missão de passar por 2014 inteira! Yep! Congrats.

Olha só, eu te conheço bem e sei o quanto é esquecida. Eu sei o quanto você se desespera as vezes e, principalmente na virada do ano, querendo coisas absurdamente novas e reviravoltas gigantescas. A boa notícia é que vai acontecer.

Mas eu preciso que você fique calma e tenha paciência.

Se estiver lendo isso na madrugada. Pare e vá festejar com os outros. Outra hora você continua! Abraça quem você puder e sorria para os que você ainda não tem coragem de abraçar. Trate todos muito bem. Especialmente aqueles para os quais você olha e pensa:  – Caralho! Como eu vou sentir saudades desta pessoa.

A maior promessa que você pode me fazer hoje é que vai se perdoar. Pelo passado, pelo presente e pelo futuro. Principalmente pelo passado. Eu sei o quanto você se cobra por suas falhas. Até aquelas pequenininhas. Tipo um esquecimento ou um tropeço em público. Então: PARE COM ISSO.

Pelo amor de Deus! Todo mundo erra, todo mundo faz merda. Muita! Se perdoe. As pessoas vão esquecer. Os dias vão passar e você tem que deixar isso para trás. VOCÊ PRECISA! Se alguém fizer questão de te lembrar dos teus erros, faça questão de tirar esta pessoa da tua vida o quanto antes. Ela é destrutiva e você não precisa disso.

Agora não é hora de chorar perdas, não é hora de sentir pena de si mesma. É hora de tentar.
Existem mil coisas que você precisa fazer, mil coisas que tem estado na sua cabeça faz um bom tempo. Pois é, você precisa começar AGORA.
Sente e coloque as coisas no papel.
Não se afobe! Não planeje tudo. Apenas a primeiro passo. Quando o der, você poderá iniciar o próximo passo. Reparta suas missões. Ninguém consegue se organizar sem desmembrar suas tarefas grandes.

Ok. Essa parte é ruim. Eu sei que você não gosta muito. Mas: SAIA DE CASA. Coloque as primeiras etapas em prática. É um vídeo game, você precisa passar as fases. Vá devagar, mas não pare. Descanse, mas retome no dia seguinte.

Eu preciso que você tome cuidado ao ouvir as pessoas. Filtre o que ouvir. As vezes os seus objetivos não vão parecer sensatos para as pessoas e elas vão tentar te impedir de tentar, as vezes os objetivos não parecem sensatos nem ao menos para você. Mas se é algo que você quer muito você tem que tentar.
Perdoe-se por deixar as pessoas temporariamente sem você. Ficar longe nem sempre significa distância. Você já aprendeu isso. Tente sofrer menos desta vez.
É horrível ficar longe de quem ama, mas seria pior ainda passar a vida inteira longe de você mesma e do que você quer ser quando crescer.
Pela milésima vez, você não é velha demais. Tente. Faça, repita, mais uma vez, não desista tão fácil. Você se lembra como foi aprender a fazer as coisas, repetir e repetir! Não até entender que aquilo não é para você, mas até CONSEGUIR.
Calma. Eu sei que é fácil falar. Mas já está tudo aí dentro, e você só precisa executar.
Não se desespere. Você pensou em tudo, só esqueceu. Eu vou listar aqui em baixo algumas coisas que você gostaria de lembrar:

– Você não pode parar de estudar inglês, lembre-se do seu objetivo. Você está 4 anos mais perto dele. Não desista agora.
– Você deve se especializar. Tem coisas que você precisa aprender para continuar neste caminho. Faça cursos.
-Procure um lugar barato para morar. Você ainda não tem emprego, mas se tiver o seu canto para escrever, comer, tomar banho e dormir estaremos vencendo;
– Atualize seu cadastro em redes de busca de emprego;
– Visite eventos na sua área; até conseguir algum contato ou mais informações relevantes;
– Invista no seu blog. Nesta altura você já deve estar com ele no ar, trate ele como trabalho. Redes sociais a mil, promova anúncios por toda a parte, publique com periodicidade agendada, seja profissional, é o seu trabalho. Pare de contar com as pessoas, esse é o seu objetivo, não delas;
– Procure saber de seleções e concursos. Não é o que você quer para o resto da vida, mas o aluguel tem que ser pago;
– Você vai precisar economizar, lembre-se o porquê todos os dias em que acordar;

Nestes últimos 2 anos, você superou coisas que nunca imaginou. Você esteve no comando da sua vida e com sucesso levou ela para a frente. Deu tudo certo. E tinha tudo para dar errado.
Agora não vai ser diferente. Você tem força de vontade e sabe disso. Não desiste.

No fim das contas você sempre vai poder voltar se precisar, e começar de novo, está tudo bem. Mas por hora, tente. Dê seu máximo. Quando estiver com medo, o transforme em combustível e quando alguém te machucar levante a cabeça e supere.
Não se sinta sozinha. Você nunca está sozinha e sabe muito bem disso, olhe para o céu, você vai se lembrar;
Quando estiver se preocupando demais, lembre-se dos espíritos livres que teve a chance de conhecer, aqueles que te ensinaram que um sorriso no rosto pelas coisas simples pode fazer a gente se sentir em casa de novo;
Quando se sentir envergonhada por um erro, lembre-se do que te disseram: Os dias passam, um depois do outro e os assuntos mudam. Ninguém vai se importar amanhã;
Quando tiver um perrengue, lembre-se das pessoas que sempre davam um jeito em tudo, e das dificuldades faziam surgir flor, familiares são bons exemplo;
Quando se sentir muito só, converse sozinha, você é boa nisso;
Quanto antes se estabelecer antes poderá levar seus amigos de estimação junto com você. Esforce-se. Vai dar tudo certo. Vai ser tudo como você quis, ou quase. Tudo o que você precisa fazer é:

Não desistir.

 

Não desistam!


Bia

 

Agradecimentos especiais a Hillsong United por sempre trazer de volta a minha inspiração.

Deixe uma resposta